Aguarde...

CLIQUE AQUI PARA
FALAR CONOSCO

O lifestyle de Thomaz Saavedra

Batemos um papo com o colecionador e galerista sobre os sapatos da LOUIE, os métodos dele para se desligar do mundo e sobre música, música e mais música

 

 

O Thomaz se formou em economia e, depois de trabalhar um bocado no mercado de capitais no exterior, voltou ao Brasil há alguns anos para trabalhar com arte e design. O carioca hoje se apresenta como curador, colecionador e galerista.

Num galpão na Lapa paulistana, ele comercializa peças de arte como pôsteres e fotografias contemporâneas e móveis incríveis das décadas de 40, 50 e 60. Estamos falando de obras de nomes como Jorge Zalszupin, Geraldo de Barros, Zanine Caldas Lina Bo Bardi, Sergio Rodrigues e Joaquim Tenreiro, entre outros.

 

LOUIE Derby Claud

 

“Qualquer objeto feito com carinho e a atenção de um artesão merece meu respeito e interesse”, afirma ele. “A boa execução e atenção aos detalhes ajudam a manter a qualidade durante um longo tempo de uso”.

O que mais o atrai nos sapatos da Louie é o que define como “design praticamente atemporal”. “Ficariam bem num dândi do século XIX ou no David Bowie, que talvez tenha sido um dândi do século XIX em outra encarnação”.

 

LOUIE Oxford Melrose Preto

 

Por falar em Bowie, música é algo que o Thomaz adora. “Tenho música preferida para o almoço, para o chuveiro, para dormir, para beber, para dançar, para conversar e até para falar sobre música”, revela ele. “E elas variam de acordo com o tempo, a umidade as condições atmosféricas...”. Para ele, a melhor novidade dos últimos tempos é a cantora portuguesa Carminho.

Ouvir música, aliás, é um de seus métodos favoritos para se desligar do mundo. “Ler, ficar perto do sol e reunir os amigos em casa também ajuda”, conta ele, que adora pegar a estrada. “A viagem mais marcante que fiz foi sozinho de carro entre Key West, na Flórida, e Nova York”. 

Quer convidá-lo para sair? Sugira qualquer pé sujo com cerveja e uma boa casquinha de siri, de preferência perto da praia. Esse é o tipo de bar que o Thomaz mais gosta. Seu restaurante predileto hoje é o Benedita, recém-aberto no bairro paulistano de Perdizes.

Ele não herdou sua profissão da família, mas diz ter aprendido com os pais que “ser” é mais importante que “ter” ou “estar”. “São os valores que te moldam, o resto é transitório”. Assinamos embaixo, Thomaz. 

 

LOUIE Bota Chelsea Ollis Whisky   

LOUIE Derby Boyd   

LOUIE Bota Chelsea Ollis Preta