Barras da calça: qual a medida certa?
Aguarde...

Barras da calça: qual a medida certa?

Sempre existe uma boa razão para ficar atento a detalhes como o comprimento da barra da calça

 

Existem motivos bastante simples para seguir algumas dicas ao costurar ou dobrar a barra das calças (sejam sociais, jeans ou chinos). Um deles é que a “sobra” de tecido na barra tende a deixá-lo parecendo mais baixo. Ao passo que um ajuste mais atento causa o efeito contrário – uma barra ajustada na medida certa gera a impressão de uma silhueta mais alongada. “E até mesmo dá uma noção de estar mais magro”, diz o stylist e consultor de moda Gustavo José. E para as mangas das camisas, alguma sugestão? Nesse caso não há muito segredo, você pode dobrá-la como preferir. A única dica fica por conta do comprimento: quando a manga estiver esticada é indicado que apareça apenas a medida de um dedo sob o paletó. Já num look sem terno, paute-se pelo pulso. “O ideal é que a camisa termine na altura do ossinho que antecede a mão”, conclui Gustavo. Ele conversou com o Editorial & Things, plataforma de conteúdo da LOUIE, e deu algumas sugestões para não errar no comprimento e no ajuste da barra da calça.

 

Calças sociais tradicionais                                                           
Há vários tipos de comprimentos para esse tipo de calça. No entanto, a recomendação do stylist é que o ajuste fique pelo menos cerca de dois dedos acima do salto do sapato. “Essa barra pode ser reta ou inclinada, de acordo com o gosto pessoal”, complementa.

Oxford Bethel Albert

 

Calças sociais slim-fit 
No caso das peças que acompanham costumes ou ternos com esse tipo de corte mais “sequinho” e ajustado ao corpo, a sugestão é que as barras subam um pouco mais do que no caso das calças tradicionais. “Na altura do ossinho do tornozelo. Dessa forma, o visual fica mais moderno e polido”.

 Derby Butte e  Monk Strap Barlee

 

Calças jeans ou chinos   
Mais informais, esses estilos de calça permitem uma flexibilidade maior. Por dispensarem a costura no ajuste, jeans e chinos podem ser dobrados livremente para “acompanhar” a ocasião e o tipo de sapato usado. Na dúvida, a dica é, posicionar a dobra pelo menos dois dedos acima do salto.

Os sapatos (a partir do alto, no sentido horário): Oxford Smollett, Derby Settle, Mocassim Gorm Conhaque, Derby Loring, Derby Settle 

 

E com que sapato?

O fato de os sapatos sociais terem ultrapassado as fronteiras do universo do escritório ou de eventos com dress code formal – ganhando espaço em looks mais informais e “descolados” (dependendo do estilo de cada um) – levou também a uma maior liberdade na hora de “brincar” com os diferentes conceitos de barras – clássica, italiana ou dobrada.

Para cada escolha, um modelo de sapato que pode valorizá-la ainda mais. O stylist Gustavo José dá algumas sugestões: “Se o homem optar por uma barra clássica ou italiana, ele pode escolher sapatos com solado de couro, de modelos como o Derby, o Oxford ou o Monk Strap”. Os adeptos da barra dobrada ganham ainda mais liberdade. “É possível escolher sapatos mais casuais, como os com solados em outros matériais e cores”.